Ajoelhou tem que rezar

X

Ajoelhou tem que rezar

(Tiago Carvalho)

Eu era um garoto sempre muito esperto
Queria ter meninas sempre por perto
Mas um belo dia, eu me ferrei
Entrei numa boate sem saber que era gay
Assim que eu entrei, nem pude esperar
Olhei ‘pruma gata parada no bar
Yeah, hey!
Cheguei agarrando, não quis nem saber
Roubei logo um beijo sem nada dizer
A mina gostou, me olhou e sorriu
Me leva ‘prum canto ela me pediu
Chegando no canto a mina me agarrou
Arrancou minha roupa e me atiçou
Yeah, hey!
Eu não resisti à provocação
Parti pro abraço e entrei em ação
Foi quando então algo estranho aconteceu
Tinha alguma coisa entre ela e eu
Quando olhei pra baixo eu congelei
O Negócio era tão grande que eu me assustei
Yeah, hey!
Com a coisa armada a mina veio me atacar
Olhou bem pra mim e mandou eu virar
E o final da história eu não vou nem contar
Foi porque a mina me falou
Ajoelhou tem rezar
Ajoelhou tem que rezar

Powered by Magia de Criar