Filhos da miséria

X

Filhos da Miséria

(Márcio Dias)

Tantas são as coisas que nós temos a fazer
Às vezes me preocupo com o que devo dizer
As coisas não mudam, as pessoas esquecem
Que já fomos heróis, que já fomos heróis

E eu sempre tento encontrar a solução
Mas ninguém mostra o caminho certo
E eu vago nas ruas, pois elas me entendem
E sofro com medo e sofro de dor

E às vezes sinto vontade de chorar
Mas não tenho tempo esse é minha vida
Muito prazer, foi com te conhecer
É sempre assim…
Todos, todos, todos os dias

Já não acredito no que falam por aí
Já não reflito no espelho uma criança
Não tenho mais tempo pra brincar ou pra sorrir
Mas não deixarei morrer minha esperança

E às vezes sinto vontade de chorar
Mas não tenho tempo esse é minha vida
Muito prazer, foi com te conhecer
É sempre assim…
Todos, todos, todos os dias

Tantas são as coisas que nós temos a fazer
Às vezes me preocupo com o que devo dizer
As coisas não mudam, as pessoas esquecem
Que já fomos heróis, que já fomos heróis
E pra viver nesse país tem que ser “Cowboy”.

Powered by Magia de Criar