Mangueira, Alcione e Iron no “Covers improváveis” especial de carnaval.

X

Mangueira, Alcione e Iron no “Covers improváveis” especial de carnaval.


Não deixe o samba morrer

Oficialmente começou o ano de 2016 no Rio de Janeiro e para homenagear nossos amigos que ficaram felizes com a vitória do Grêmio Recreativo e Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira (a galera que curtiu ver a mangueira entrar e ganhar o carnaval). O “Covers improváveis” de hoje traz a banda Konversão, lançando seu raio metalizador no clássico sucesso de Edson Conceição e Aloísio Silva que foi imortalizado na voz da marrom Alcione em seu disco disco de estreia A voz do samba em 1975.

Curta agora “Não deixe o samba morrer” em uma levada que mistura esta bela letra de Samba com “Fear of the dark” e “The Trooper” do Iron Vale muito a pena curtir esta e outras conversões musicais da Konversão.

Quando eu não puder
Pisar mais na avenida
Quando as minhas pernas
Não puderem aguentar

Levar meu corpo
Junto com meu samba
O meu anel de bamba
Entrego a quem mereça usar

Eu vou ficar
No meio do povo espiando
Minha escola perdendo ou ganhando
Mais um carnaval

Antes de me despedir
Deixo ao sambista mais novo
O meu pedido final…

Não deixe o samba morrer
Não deixe o samba acabar
O morro foi feito de samba
De Samba, pra gente sambar

Curiosidade sobre a Mangueira no Original x Versão

Na versão da Alcione, é claro que a Marrom canta “a Mangueira perdendo ou Ganhando” no lugar de minha escola perdendo ou ganhando.

Alcione deve estar muito contente com a vitória de sua escola do coração. E Leandro Vieira, Carnavalesco estreante com um enredo homenageando Maria Bethânia, fez a verde e rosa levar o carnaval do Rio este ano. Maria Bethânia: a Menina dos Olhos de Oyá é o enredo do 18º campeonato da escola, que também tem um supercampeonato. A Mangueira não era campeã do Carnaval desde 2002.

 

Compartilhe:

Related post

X

No Comments Yet!

Leave A Comment...Your data will be safe!

Leave a Comment

X

Powered by Magia de Criar